segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Uma Resposta

No dia 17 de Novembro de 2007 foi inaugurada na Avenida dos Aliados, no Porto, uma estrutura metálica patrocinada por uma instituição bancária, como forma de publicitar a época natalícia. Porém, para muitas pessoas, esta representação em grande escala de um pinheiro não passa de um símbolo de consumo, hipocrisia e excesso de publicidade no espaço público. Como resposta, pretendia-se comunicar uma visão alternativa sobre a época e que qualquer uma deve ter o direito de existir e não ser censurada, não devendo existir apenas um ponto de vista acerca de algo na cultura visual que se encontra no espaço público. Para tal foi decidido utilizar a mesma arma, colocando um outro volume no mesmo espaço. Foi assim instalado clandestinamente no dia 20 de Dezembro de 2007 um pinheiro estilizado, partido ao meio e pintado de negro, em contraste com a megalómana e iluminada estrutura vizinha. A intervenção viveu no espaço durante 47 dias, acabando por ser retirada a 5 de Fevereiro de 2008 por, provavelmente, funcionários camarários. Durante o tempo em que esteve instalada a peça esteve sujeita a várias agressões externas, desde chuva, ataque de transeuntes, montagens de estruturas em redor, foi desmontada e voltada a montar no mesmo local por terceiros e, finalmente, retirada permanentemente, estando agora em parte incerta. Como registo ficou um filme documental da intervenção que a levou da rua para o Museu, ao ser projectado no evento Serralves em Festa 2008, no Museu de Serralves.





1 comentário:

david_jdj@hotmail.com disse...

é isso bora para as ruas são nossas e ninguem nos vai mostrar o contrario, voz ao povo é o que falta, dêm chapadas na cara desta gente.Power e liberdade e força nisso